Minas de Wanda Valem a Pena? Tudo o que Você Precisa Saber!

Já imaginou visitar uma mina de extração de pedras preciosas ainda em atividade? E os destroços de uma sociedade de padres e guaranis do século 17?Se você se interessou por este passeio único, visitar as Minas de Wanda e as Ruínas de San Ignacio Miní podem ser o roteiro ideal para você! Mas será que as Minas de Wanda valem a pena?

Se você estiver em viagem pela cidade de Foz do Iguaçu, este passeio fica ainda mais fácil de ser realizado! Basta apenas atravessar a fronteira do Brasil com a Argentina e se entregar a novas descobertas.

Então, durante este artigo, vamos discutir se ele, de fato, vale a pena.

Localização

🚗 Onde fica

As minas ficam na Província de Misiones, em Puerto Iguazú, na Argentina.

A visita poderá ser realizada através de carro particular e excursões contratadas.

Conhecendo a história das Minas de Wanda

As Minas de Wanda foram fundadas em 1994.

Perto dessa data, quando a região era uma fazenda, encontraram uma pedra ‘diferente’ que foi levada para a investigação e descobriram ser uma pedra preciosa.

Então, começaram o processo de extração que continua até hoje.

Atualmente, as minas abertas e os túneis fazem parte do roteiro de visitantes dispostos a conhecer o local.

Além dos túneis de mineração, o complexo tem também uma lojinha de pedras e joias preciosas e semipreciosas e o restaurante da área.

Mas, você pode estar se perguntando o porquê do nome, já que ele não tem nada de argentino ou brasileiro.

Contudo, para responder a essa pergunta, precisamos lembrar que o local foi colonizado por poloneses e a princesa da época se chamava Wanda, que deu nome à região e às minas.

Agora que já sabemos um pouco da história, vamos conhecer o passeio?

Chegando ao local de carro

Para chegar ao destino de carro, você poderá utilizar o seu próprio, desde que a documentação esteja em dia, ou alugar algum automóvel em Foz do Iguaçu.

Assim, o trajeto será feito da seguinte forma:

  • Atravessar a fronteira;
  • Atravessar a Ponte Tancredo Neves no Brasil;
  • Seguir pela Rota Nacional 12 até chegar ao destino.

Esse trajeto pode durar cerca de 1 hora.

Participando de excursões

Algumas agências pedem que a reserva seja feita com antecedência de 24 a 48 horas.

Após realizar a reserva, será combinado o horário que o ônibus vai buscar você no hotel de Foz e levá-lo até seu destino.

Nesse caso, você poderá fechar pacotes incluindo a entrada para a visitação nas minas, transporte e almoço.

Há também a possibilidade de incluir o passeio às Ruínas de San Ignácio, no mesmo dia.

Mas, esse passeio nós vamos conhecer mais para frente no artigo.

Documentos importantes para atravessar a tríplice fronteira

Todos os visitantes que estiverem saindo de Foz do Iguaçu, a caminho do passeio, devem estar com seus documentos pessoais com foto e atualizados para atravessar a fronteira e seguir viagem.

São válidos para a travessia da fronteira de Foz do Iguaçu:

  • RG/identidade;
  • Passaporte.

Carteiras profissionais não são aceitas.

E para menores de 18 anos, é necessário a companhia dos pais ou responsáveis legais.

Caso contrário, devem portar documentação judicial para a travessia.

Iniciando o passeio pelas Minas

Em um amplo espaço aberto e recepcionados pelos guias bilíngues, os turistas poderão passar cerca de 1 hora aprendendo e admirando as formações geológicas das minas.

Chegando ao local, os visitantes verão as minas a céu aberto, já que várias pedras preciosas parecem brotar do chão.

Além disso, o espaço conta com inúmeros túneis com cerca de 2 metros de altura e 4 de largura. Alguns chegam a 25 metros de profundidade.

Nas paredes dos túneis, é possível observar os anos de ação da lava e do oxigênio dando origem às pedras, que além de uma ótima atração turística, são amplamente utilizadas em joias, enfeites e são vendidas na região pelos argentinos.

Durante toda a visita, os guias explicam o processo de formação, extração e lapidação das rochas.

Pedras encontradas

Durante o passeio, o visitante encontra algumas variedades de pedras preciosas. Dentre elas:

  • Ametistas;
  • Jaspes;
  • Quartzos;
  • Ágatas;
  • Topázios e outras.

Fim do passeio pelas Minas de Wanda

Chegando ao fim da visita aos túneis, os guias levam os visitantes para conhecer as duas últimas partes:

  • Visita à lojinha;
  • Refeição no Restaurante El Mineiro.

A loja tem várias pedras já extraídas e lapidadas, bem como vários itens produzidos a partir das pedras, como joias e objetos de decoração.

Há, inclusive, esculturas enormes que podem ser compradas.

Já o Restaurante El Mineiro, que fica aberto todos os dias, tem show ao vivo aos domingos e o famoso churrasco argentino.

Funcionamento e ingressos

O complexo de Wanda funciona todos os dias das 08 da manhã às 18h, incluindo feriados.

O valor do ingresso, na entrada, é de $50 ARS, ou seja, 50 pesos. Contudo, este valor muda caso você contrate agências de turismo.

Se você tiver adquirido pacotes completos, que incluam os dois pontos turísticos, é importante levar pesos para o almoço e entrada da próxima parada.

Então, vamos seguir nosso trajeto rumo às ruínas.

Ruínas de San Ignácio, o passeio após as Minas de Wanda

As Ruínas de San Ignácio são consideradas pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade desde 1984.

Contudo, foram criadas em 1632 durante as missões jesuítas e redescobertas em 1897.

Depois disso, foram abandonadas por mais de 130 anos.

História de San Ignácio

As missões católicas, em San Ignácio, pretendiam catequizar os índios.

Logo, o que hoje são as ruínas, antigamente eram os locais de convívio entre índios guaranis e os jesuítas.

A gestão da missão era dividida entre os padres e os caciques. Assim, a atração principal da região é a Igreja.

Como chegar às ruínas?

O sítio arqueológico encontra-se na província de Missiones e na cidade de Puerto Iguazú, na Argentina.

Dessa forma, está a aproximadamente a 250 km da região das Minas de Wanda.

O acesso a essa parte do roteiro é realizada da mesma forma que para a atração anterior.

Se estiver fazendo os dois passeios juntos, você deverá separar o dia todo para as visitações.

Atrações do sítio arqueológico de San Ignácio

O complexo de ruínas que forma o sítio arqueológico é composto por:

  • Museu;
  • Casas;
  • Colégio;
  • Cemitério;
  • Igreja.

Foi, então, pela enorme riqueza de detalhes sobre como era a vida dos guaranis e dos padres que as ruínas de San Ignácio foram tombadas como Patrimônio Mundial da Humanidade, de acordo com a UNESCO.

Prepare-se para conhecer as ruínas

Ao chegar, você deverá comprar os ingressos na bilheteria e seguir para o museu.

Diferente do passeio anterior, para esse você precisará de pelo menos 3 horas para conhecer e contemplar as ruínas.

Museu de San Ignacio

Essa é a primeira parte do passeio por San Ignácio.

Ao entrar nele, os visitantes encontram:

  •  Maquetes de como era o território anos atrás, durante as missões;
  • Estátuas barrocas;
  • Objetos e imagens talhadas em madeiras.

Além disso, os visitantes contam, inclusive, com área multimídia para ouvir músicas dos guaranis que ali habitaram.

Pátio

No pátio, você verá todas as outras construções bem de perto, sendo elas casas, colégio e a igreja.

  • Algumas fontes revelam que costumavam viver até 5 famílias indígenas em cada casa;
  • Colégio: local onde os índios eram catequizados.

Igreja

A principal ruína do trajeto.

Sua arquitetura tem 74 metros de comprimento, 24 metros de largura e suas paredes 2 metros de espessura, e sobrevive de pé até os dias atuais.

Contudo, o teto já foi destruído.

Atração Noturna em San Ignácio

À noite, às 21 horas é possível apreciar o espetáculo Som e Luz.

Neste espetáculo acontece a projeção de iluminação nas ruínas e a dramatização na voz de Fernanda Montenegro e alguns outros artistas brasileiros.

Para assistir, o valor do ingresso é de R$5,00.

Sobre o passeio

Você poderá escolher fazer o roteiro completo por San Ignácio, com ou sem ajuda de um guia.

Caso você opte por não ter um, o local é bem equipado com multimídias, em diversas línguas, espalhadas pelo sítio arqueológico, que vão te ajudar a entender o ponto turístico.

O terreno é, frequentemente, bem irregular, por isso é importante bastante atenção e cuidado.

Funcionamento e ingressos

As ruínas estão abertas para visitantes todos os dias, das 09 da manhã às 18h, com horário estendido até as 20h no horário de verão.

O  valor da entrada é de 60 pesos. Porém, poderá ser diferente caso você compre pacotes completos em com excursões.

Então, Minas de Wanda valem a pena? Pontos positivos e negativos

Até o momento você teve uma visão geral do passeio completo, quais são as atrações encontradas em cada uma delas e tudo mais.

Mas, para garantir que você faça uma escolha acertada para sua viagem, vamos a alguns pontos negativos e positivos. Dessa forma, você poderá ter certeza se as Minas de Wanda valem a pena, ou não.

Pontos positivos

Esses podem ser breves, mas interessantes passeios pela Argentina e com vantagens como:

  • Possibilidade de realizar duas visitações no mesmo dia;
  • Aproveitar bem a região e voltar para Foz do Iguaçu para descansar em seu hotel à noite;
  • Ideal para turismo histórico e geológico;
  • Experiência única.

Agora vamos aos pontos negativos.

Pontos negativos

Bem, como é necessário se deslocar e voltar para Foz do Iguaçu, parte do tempo você passará em algum veículo. Por isso, poderá ser um pouco desconfortável, variando de pessoa para pessoa.

  • Crianças: podem ter dificuldades para ficar tantas horas sentadas durante a viagem ou andando;
  • Pessoas com dificuldade de locomoção: possivelmente terão dificuldades devido ao tipo de terreno.

Onde se hospedar nas proximidades?

Se você prefere uma visita aos pontos de maneira mais calma e com menor tempo de deslocamento, reservar um hotel nas proximidades torna-se uma opção favorável.

Os hotéis abaixo estão a menos de 40 km de distância das Minas de Wanda e reduzirão seu trajeto:

  • Wanda Hotel Las Pampas
  • Belmond Hotel Das Cataratas
  • Gran Melia Iguazu
  • Tupa Hotel Boutique
  • Pousada del Chaman Iguazu

Outros passeios próximos à Foz do Iguaçu

Algumas outras atividades para se aventurar a fazer e sair do hotel enquanto ainda estiver por Foz do Iguaçu:

  • Parque Nacional do Iguaçu: considerado patrimônio natural da humanidade, é conhecido como a Casa das Cataratas no Rio Iguaçu e encontra-se perto de sua foz. Parte do passeio poderá incluir observar o parque, realizar atividades como rapel, trilhas, escaladas e passeios a barco.
  • Cataratas do Iguaçu: são formadas pelo Rio Iguaçu, que percorre até a sua foz mais de 1300 km, até cair por 65 metros de altura em mais de 275 quedas. Na parte brasileira há mirantes, elevadores e passarelas para o observá-las.
  • Parque das Aves: com pouco mais de 25 anos desde a criação, o parque tem como proposta a preservação de aves da Mata Atlântica. Nele você poderá entrar em contato direto com aves e até tirar fotos com elas.
  • Macuco Safari: encontra-se no Parque Nacional do Iguaçu e oferece passeios a barco nas quedas das cataratas, tudo em segurança.
  • Itaipu binacional: é a Usina Hidrelétrica de Itaipu e oferece atrações turísticas como barragens e mirantes. Foi desenvolvida em conjunto com o  Paraguai com o intuito de aproveitar o potencial hidráulico da região.

Ruínas de San Ignacio e Minas de Wanda: valem a pena?

A esta altura do texto você, com certeza, já tem a sua opinião. Ou seja, você já sabe se Minas de Wanda valem a pena, ou não, dependendo do seu perfil de turismo.

Mas, particularmente falando, acredito que este seja um roteiro enriquecedor para todos os tipos de turistas, dos mais apegados à história aos que desejam apenas ir um pouco mais distante do hotel em que estão hospedados.

E ainda é viável aproveitar para visitar terras argentinas, mesmo que rapidamente, e trazer diversas lembrancinhas únicas.

Fora todas as vantagens de sair de Foz e acessar o país vizinho, a viagem tem capacidade de bastante cultura ao seu repertório pessoal.

Então, se você já está a caminho desses passeios, coloque o tênis e boa viagem!