Cataratas do Lado Argentino Valem a Pena? Tudo o que Você Precisa Saber!

A pergunta que mais surge na cabeça dos turistas que pretendem conhecer Foz do Iguaçu é se as cataratas do lado argentino valem a pena.

Sem dúvidas, essa resposta é sim, valem muito a pena! E para te ajudar com o planejamento da sua viagem, reunimos informações muito importantes a seguir.

Vamos descobrir se as cataratas do lado argentino são uma boa ideia?

As Cataratas do Iguaçu possuem acesso tanto pelos territórios localizados no Brasil, como na Argentina.

Pelo lado brasileiro, o acesso se dá através do Parque Nacional do Iguaçu e do lado argentino pelo Parque Nacional Iguazú.

Mesmo que cerca de 95% das bacias do Rio Iguaçu estejam localizadas no Brasil, isso não lhe confere privilégios.

No lado brasileiro, os turistas acabam não tendo uma vista completa das belezas naturais do Parque Nacional do Iguaçu, tendo que se contentar apenas com uma vista panorâmica do lugar.

Ter um passeio de um dia inteiro no lado brasileiro e não poder desfrutar da vista das cataratas do Iguaçu de maneira completa pode ser decepcionante.

Enquanto isso, no Parque Nacional Iguazú do lado argentino das cataratas, o passeio se torna muito mais completo, proporcionando ao visitante uma ampla visão das cataratas do Iguaçu em diferentes ângulos e perspectivas.

Em alguns momentos do passeio, inclusive, é possível ficar debaixo de algumas quedas.

Lado argentino das cataratas: vale o passeio?

O lado argentino das cataratas do rio Iguaçu é um ponto turístico que recebe pessoas do mundo todo. Graças às suas quedas de água que podem ser vistas em ângulos privilegiados, o turista sai de cada passeio completamente extasiado.

Existe uma fronteira imaginária que divide as Cataratas do Iguaçú, isso significa que as quedas de água começam no Brasil e terminam na Argentina, mais precisamente na cidade de Puerto Iguazú.

Inclusive, os parques não são em conjunto, cada país possui o seu com uma estrutura própria.

Quem ainda está se perguntando se vale a pena visitar o Parque Nacional Iguazú, a resposta é que vale muito a pena.

Você não vai encontrar montanha-russa ou outros brinquedos comuns de parques de diversões. As experiências que você terá serão muito mais marcantes.

As atrações turísticas das cataratas argentinas possuem passeio de barco, mirantes impressionantes das quedas d’água. Sem dúvidas, quem procura por grandes aventuras e diversão, encontrará no lado argentino das cataratas do Iguaçu.

Cataratas do Iguaçu: lado brasileiro ou lado argentino?

Quem ainda se pergunta qual lado escolher para conhecer, podemos dizer que um complementa o outro.

Por exemplo, um dos pontos turísticos é a Garganta do Diabo. Do lado brasileiro você tem uma visão ampla por baixo dela. Já do lado argentino, a visão se dá por cima das quedas de água.

Para saber de fato qual lado tem a visão mais bonita de uma queda d’água, você precisa conhecer de perto, ver com os seus próprios olhos.

Uma coisa é certa: tanto na Argentina, quanto no Brasil, as Cataratas do Iguaçu são um dos melhores lugares para se conhecer.

É possível visitar as cataratas em um dia?

Tudo vai depender da sua disposição em se aventurar. Geralmente, é impossível conhecer as duas cataratas em um único dia.

Aliás, passear correndo é muito chato! Você não acha?

Portanto, a nossa dica é que você reserve um dia para cada lado das cataratas nessa sua viagem.

Alguns turistas inclusive acabam ficando até mais do que dois dias para conhecer os dois lados. As trilhas que o Parque Nacional do Iguazú oferece são incríveis e quase que obrigatórias para quem quer ter uma experiência incrível.

Sendero Macuco é uma dessas trilhas famosas que ficam do lado argentino e que te leva a cachoeiras lindíssimas.

Mas, calma: você deve ter se assustado com a palavra trilha.

A maioria dessas trilhas são pavimentadas e sinalizadas, oferecendo uma segurança maior para quem caminha. Inclusive, é normal encontrar crianças, idosos e até grávidas fazendo esse tipo de trilha.

É muito importante se preparar para poder caminhar nessas trilhas com total segurança.

Uma das diferenças entre o lado argentino e o lado brasileiro é a caminhada. No Parque Nacional Iguazú, a caminhada é muito mais longa.

Circuitos do Parque Nacional Iguazú

Dentro do Parque Nacional Iguazú, existem muitos pontos turísticos que devem ser visitados e percorridos. Ao todo, são 5 circuitos. Veja a seguir quais são eles.

Sandero Verde

Aqui estamos falando de apenas um percurso de 600 metros que leva o visitante à famosa Estação de Trem Cataratas. Nesse caminho não existem atrativos.

Garganta do Diabo

Esse é um dos passeios mais marcantes. Com uma vista de 1.100 metros, o visitante assiste à queda d’água mais linda e impressionante do alto.

Paseo Superior

Aqui é possível ter uma vista mais ampla da região, onde a altura é de aproximadamente 650 metros.

Paseo Inferior

Para quem gosta de assistir às quedas d’água por baixo, esse é o lugar. A altura fica em torno de 1.700 metros.

Sendero Macuco

Essa é uma das trilhas menos concorridas. Localizada do outro lado do parque, ela simplesmente te leva a uma das cachoeiras mais lindas da região, chamada Arrechea.

Uma dica importante para quem está visitando pela primeira vez é não utilizar a Estação Central. Ao entrar, caminhe pela estação Sendero Verde. Após 600 metros caminhando, ela te leva direto até à Estação de Trem Cataratas.

Você até poderia pegar um trem na Estação Central e ir direto até a Estação Cataratas, o único problema é que ela não é a única, ou seja, o trem não vai direto. Ele passa por outras e você ainda tem que fazer baldeação para poder chegar, diferente se você caminhar apenas 600 metros e já começar a se divertir.

Como são as trilhas no parque argentino?

Existem 3 opções de trilhas na Estação Cataratas.

A primeira chama Circuito Superior ou Paseo Superior e possui apenas 650 metros.

A segunda trilha chama Circuito Inferior e possui apenas 1700 metros. Nessa trilha, como dissemos acima, você assiste às quedas pela parte de baixo. É nesse Paseo Inferior que se encontra o cais, onde os barcos ancoram para o embarque e desembarque de visitantes.

Dessa forma, o visitante pode fazer o passeio pago para chegar pertinho dessas cataratas argentinas. Esse passeio é chamado de Gran Aventura. É nesse momento da visita que o turista sente as gotinhas de água pelo corpo.

A terceira opção de trilha é a que leva até a Garganta do Diabo. Com uma distância de apenas 1100 metros, o visitante consegue enxergar perfeitamente a formação dessa garganta.

Algumas pessoas que já fizeram essa trilha afirmam que perto da entrada dos sanitários é possível ver as centenas de borboletas que pousam nesse local para comer um salzinho de pedras que acabam caindo no chão.

Garganta do Diabo: medo ou fascínio?

Esse é o momento do passeio mais aguardado pelos turistas, mas, atenção: prepare-se para a disputa do melhor ângulo fotográfico.

Isso acontece porque o mirante da Garganta do Diabo é o mais disputado e os embarques acontecem a cada 30 minutos. As filas são grandes? A resposta é sim!

Portanto, aqui vai uma dica importante para quem quer começar a visitação é não iniciar pela Garganta do Diabo, justamente por ela ser a atração mais visitada: o período da manhã é o mais cheio.

Escolha o momento do dia do seu passeio que esteja com bastante sol. Dessa maneira, quando você fizer o passeio Gran Aventura, será mais fácil secar as suas roupas. Aliás, se você não quer se molhar, esse passeio não é para você.

Vale fazer o passeio Gran Aventura?

O Gran Aventura é divertidíssimo. Uma lancha é a responsável pelo transporte dos visitantes, que ocupam os 10 lugares. O ápice desse passeio é a aproximação bem perto das cataratas, então, para quem gosta de se molhar, esse é o momento.

E não se preocupe, pois o passeio é bem seguro.

No lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu, existe um passeio bem semelhante chamado de Macuco Safári . A diferença entre os dois está no preço do ingresso.

Na Argentina o preço é de 4000 pesos argentinos, que equivalem a R$ 245,00. Já no parque brasileiro a entrada é de R$ 297,00.

Quem já foi fazer esse passeio recomenda o lado argentino principalmente pela quantidade de vezes que o barco passa perto das quedas d’água.

Existem alguns relatos de pessoas se referindo ao passeio do Gran Aventura como não sendo seguro. De fato, anos atrás um turista acabou falecendo durante o percurso, mas hoje em dia as coisas mudaram e a segurança compensa.

E não precisa ser jovem em pleno vigor da idade para se aventurar nas cataratas. Dá para curtir tranquilamente, mesmo tendo mais idade.

Como é a trilha do Macuco?

Conhecido também como Sendero Macuco, essa trilha dá ao visitante o privilégio de poder visitar de perto a cachoeira chamada Salto Arrechea, que possui cerca de 20 metros de altura.

A trilha para essa cachoeira é bem tranquila e predominantemente plana, por cerca de 95% de sua extensão. Quem não tem muito condicionamento físico conseguirá fazer a caminhada tranquilamente, sem dificuldades.

Quais são as roupas adequadas para esse tipo de passeio?

As roupas mais adequadas para a realização das caminhadas nas trilhas e passeios de barco são aquelas que secam rápido e principalmente que são confortáveis.

As mulheres são mais vaidosas, costumam possuir mais acessórios que os homens, mas, acredite: ao invés de sapato, coloque um tênis.

O seu corpo precisa estar confortável e respirando adequadamente para fazer esse esforço físico.

Nos passeios de lancha e barco, o recomendado é que você leve uma toalha também, pois a quantidade de água é grande. Suas roupas ficarão molhadas completamente, então, leve uma troca de roupa na sua mochila.

Você vai carregar sua mochila durante o passeio inteiro, pois não existem armários ou outra espécie de local para guardar seus pertences. Exceto se você quiser guardar na entrada do parque.

Lá existe uma lojinha especializada em guardar bagagens pelo dia todo – após o pagamento de uma taxa, que não costuma ser muito cara.

Protetor solar, óculos escuros e bonés são muito recomendáveis por questões óbvias de raios solares fortes atingirem você durante o percurso.

Existem hotéis na região?

A resposta é sim!

Existem alguns hotéis bem agradáveis na região que você poderá se hospedar tranquilamente.

É possível encontrar hotéis com o café da manhã inclusos e diárias para casais a partir de R$ 648,00. Alguns têm academia, bar e piscina. Uma opção com essas condições é o hotel Panoramic Grand – Iguazú.

Agora, para quem procura por mais conforto e refeições fartas, o Iguazú Grand Resort Spa & Casino é uma excelente opção de custo benefício. Uma diária para duas pessoas custa a partir de R$ 880,00.

Um dos melhores hotéis apontados pelos turistas que já visitaram o parque é, sem dúvidas, o O2 Hotel Iguazu. Com uma diária em quarto duplo por apenas R$ 522,00, o hotel fica perto das feiras locais e barzinhos típicos da região. Para quem quer economizar e ser muito bem recepcionado, essa é uma excelente opção.

Locais de alimentação

Você é aquela pessoa que vai passear ou viajar e precisa saber ondem ficam os restaurantes e lanchonetes da região? Então, pode ficar sossegado, pois o Parque Nacional Iguazú possui várias lanchonetes e restaurantes em diferentes áreas.

Mas atenção: tome bastante cuidado com a sua refeição, pois os quatis poderão roubá-la. Pode parecer brincadeira, mas é verdade! Esses bichinhos são famintos e roubam os lanches que derem bobeira.

É muito comum você ver alguma criança chorando porque acabou de ser roubada pelo quati.

Agora que você já sabe que as Cataratas do lado argentino valem a pena, continue acompanhando o conteúdo de qualidade do Mala Pronta Foz!

Perguntas e respostas

Qual horário o parque funciona?

Recomenda-se que você busque informações diariamente sobre o funcionamento do parque nesse período de pandemia, pois os horários podem mudar a todo momento.

Antes da pandemia, o horário de funcionamento era diariamente a partir das 8:00 da manhã até as 15:00.

A localização exata é em Calle Victoria Aguirre, 66 u2013 Puerto Iguazú, Argentina.

Qual o valor da entrada do Vale dos Dinossauros?

Inspirado no filme Jurassic Park, o Vale dos Dinossauros é um dos passeios mais legais de Foz do Iguaçu, principalmente para quem ama dinossauros. Os valores dos ingressos são: adultos pagam R$ 45,00; crianças e terceira idade pagam R$ 22,50.