Baixa temporada em Foz do Iguaçu: passeios para fazer e aproveitar

A cidade de Foz do Iguaçu sempre recebe milhares de turistas todos os anos. Ao mesmo tempo, a baixa temporada em Foz do Iguaçu representa, entre outros aspectos, um período de menor movimento.

Uma vez que, por lá, a baixa temporada ocorre entre março, abril, maio e junho (excetuando-se, obviamente, os feriados prolongados, nos quais as redes de hotéis registram movimentos superiores a 80% de sua capacidade), abre-se uma janela de oportunidades excelentes para conhecer pontos turísticos inesquecíveis com preços convidativos.

Além disso, nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro – exceto os feriados também.

Como se sabe, muitas agências apostam na redução das tarifas de hospedagens, além de concederem outros benefícios para atrair visitantes na baixa temporada. Pensando nisso, abordamos, a seguir, as principais vantagens de viajar nessa época do ano e, ainda, algumas das principais atrações da região. Boa leitura!

Benefícios de viajar a Foz do Iguaçu na baixa temporada

Ao passo que os atrativos recebem um fluxo menor de pessoas, você conseguirá aproveitar mais cada um dos passeios que realizar.

Em segundo lugar, considere benefícios como:

  • Preços reduzidos nos hotéis. Como a movimentação de hóspedes diminui, a tendência é a de que as tarifas acabem sendo reduzidas, à medida que na baixa temporada poucos turistas viajam, tornando a experiência de quem está em Foz do Iguaçu ainda mais gratificante;
  • Usufruir com tranquilidade das atrações da cidade, fugindo da rotina e do estresse;
  • Os preços cobrados em bares e restaurantes também ficam mais baixos;
  • Rodoviárias, estradas e aeroportos ficam menos movimentados. Isso deixa a viagem, no todo, mais fácil e relaxante.

Evidentemente, os habitantes de grandes metrópoles estão saturados pelo barulho dos automóveis, pelas ruas apinhadas de gente, pelo trânsito caótico, pelos perigos que espreitam a cada esquina etc.

Nesse contexto, viajar na baixa temporada é uma excelente forma de sair um pouco da rotina conturbada. Foz do Iguaçu, vale destacar, é uma cidade do interior, com menos de 260 mil habitantes.

Isso permite que você se desloque, de carro, de uma ponta a outra do município em cerca de quarenta minutos. Ou seja, tudo fica perto. Até mesmo os semáforos e as ruas da região central são tranquilos.

Além de ser silenciosa à noite, Foz do Iguaçu possibilita andar por pontos turísticos de modo seguro. Em suma, para quem deseja fugir do cotidiano movimentado dos grandes centros, esta opção é perfeita.

Existem muitas baladas, cafés e bares pela região que atendem todos os estilos e preferencias musicais, convertendo-se, ao mesmo tempo, em uma alternativa excelente para quem não gosta de ficar parado.

Quais Atrações são Boas para Aproveitar na Baixa Temporada em Foz do Iguaçu?

Como a cidade está vazia, é época para aproveitar as atrações mais disputadas da cidade, sem ter que concorrer com milhares de pessoas.

Confira algumas ótimas opções.

1. Cataratas do Iguaçu

Por certo, as Cataratas do Iguaçu são unanimidade nos roteiros de viagens dos turistas que vão à cidade. Com efeito, ninguém deseja perder a oportunidade de ver, bem de perto, uma das 7 maravilhas naturais de nosso planeta.

Anteriormente, porém, cumpre ressaltar que elas não são algo exclusivamente brasileiro. Portanto, a dividimos com a Argentina, de modo que metade de todas as quedas ficam em nosso país, enquanto a outra parte cai na nação vizinha.

Se você deseja visitar ambos os lados, necessitará, pelo menos, de 2 dias.

Lado brasileiro

Outrossim, para conhecer o lado brasileiro, é altamente recomendável reservar o período da tarde ou da manhã. Tendo este tempo livre, será possível percorrer as trilhas, admirando a beleza natural na passarela construída no rio.

Outra possibilidade é se aventurar no célebre “Macuco Safari”, que consiste em passeios de barco repletos de emoção, que o levará até algumas das quedas mais importantes das Cataratas do Iguaçu.

Lado argentino

No lado argentino há um parque com 3 trilhas que circundam as quedas, nas quais você poderá vê-las tanto de baixo quanto de cima, aproximando-se da conhecida “Garganta del Diablo”.

Ademais, há um passeio similar ao Macuco Safari, denominado “Gran Aventura”. Essa é uma ótima opção para se refrescar em meio à sua visita. O parque argentino oferece descontos de 50% nos ingressos do segundo dia, no caso de você desejar retornar – o que, provavelmente, acontecerá.

2. Museu de Cera, Maravilhas do Mundo e Vale dos Dinossauros

Visitar essas 3 atrações é fundamental para deixar sua viagem mais divertida, sobretudo se estiver acompanhado por crianças.

Ademais, todas elas podem ser encontradas no complexo Dreamland – que conta, ainda, com o popular Dreams Ice Bar. Assim também, é possível realizar, no Vale dos Dinossauros, caminhadas ao ar livre entre vinte réplicas de dinossauros capazes de emitir sons e efetuar movimentos realistas. O trajeto leva cerca de quarenta e cinco minutos.

Bem como o Vale dos Dinossauros, o Museu de Cera oferece uma experiência muito interessante, permitindo que os visitantes passem por mais de quinze cenários relacionados a diversas celebridades e personagens. O mais indicado é reservar 1 hora para conhecer a atração.

Logo após, você encontrará, no Maravilhas do Mundo, um espaço cheio de réplicas de alguns dos principais monumentos de todo o mundo, tais como a Torre Eiffel, Pirâmides do Egito, o Cristo Redentor, dentre outros.

3. Salto de paraquedas

Caso aprecie atividades com altas doses de adrenalina, considere saltar de paraquedas. A empresa responsável pela prática é a Skydive Foz. Ela está presente desde 2013 no mercado, tendo efetuado mais de vinte mil saldos.

Contudo, o salto duplo é a modalidade oferecida. Nela, os participantes são acompanhados por instrutores e os saltos são realizados entre nove e dez mil pés de altura.

4. Dreams Ice Bar

Conforme mencionado, o Dreams Ice Bar integra o complexo Dreamland, localizado na Avenida das Cataratas. Por exemplo, logo na entrada você encontrará a bilheteria e receberá luvas e casacos quentes para enfrentar o ambiente gélido do estabelecimento.

O bar feito de gelo, propriamente dito, fica no segundo lounge, com temperaturas que variam de -10° C a -15° C. As visitas duram cerca de meia hora. Nesse tempo, a ingestão de bebidas – alcoólicas ou não – é liberada.

É provável que, em um primeiro momento, trinta minutos pareça pouco tempo. Todavia, é praticamente o máximo que os visitantes aguentam a intensidade do frio lá dentro.

Os copos nos quais as bebidas são servidas são feitas, também, de gelo – além das diversas esculturas presentes no local. Seus dedos ficarão quase “anestesiados” após alguns drinks.

No momento em que se decidir pela visitação ao local, o mais indicado é ir de calçado e calças fechadas. Do contrário, não aguentará nem dez minutos do Dreams Ice Bar. Se acaso deseja registrar o passeio com fotos, poderá enfrentar um problema.

Existem certas esculturas nas quais é vetado que os visitantes tirem fotos com suas próprias câmeras – somente os fotógrafos do próprio bar podem fazê-lo. Posteriormente, as fotografias são oferecidas a preços relativamente altos.

Transcorridos os 30 minutos, o grupo de visitantes é levado a outra sala dotada de temperatura intermediária, a fim de evitar choques térmicos na saída do complexo. Nesta sala, existem várias lembrancinhas à venda.

Mantenha sua câmera ou celular próximo ao corpo ou nos bolos do casaco. Lembre-se de que as baixas temperaturas podem fazer com que as baterias descarreguem muito mais rápidos. O estabelecimento funciona todos os dias da semana, entre as 8h00 e as 23h30.

5. Restaurantes em Puerto Iguazú

Viajar e comer figuram entre as melhores coisas para se fazer na vida, não é mesmo? Entretanto, as experiências que articulam ambas as coisas são muito bem-vindas para qualquer turista.

Nossa dica é o programa “The Argentine Experience” . A agência Combo Iguassu promove jantares animados, regados a boas bebidas e pratos típicos da região.

Os participantes têm a oportunidade de fazer seus próprios drinks, fechar as deliciosas empanadas argentinas e degustar diversos tipos de petiscos e vinhos – tudo isso de um modo bem divertido.

6. Parque das Aves

Listado como o segundo local mais visitado na cidade de Foz do Iguaçu, este parque fica nas proximidades do famoso Parque das Cataratas – quase que do outro lado de uma mesma rodovia.

Entre as atrações do Parque das Aves destacam-se a possibilidade de ver bem de perto inúmeras aves (bem como outros animais) pertencentes à Mata Atlântica e, ainda, o comprometimento exemplar do local com a preservação do bioma e suas espécies nativas.

Em virtude disso, o trabalho realizado no local é simplesmente emocionante! Ao longo da visitação, você conhecerá distintas aves que foram devidamente resgatadas do tráfico ilegal de animais silvestres e/ou de maus tratos.

Esses animais, infelizmente, não puderam regressar ao ambiente natural em função das sequelas sofridas. Você poderá conhecer, também, os diversos projetos – de natureza própria ou efetuados em parcerias com outras instituições – voltados à preservação de animais que sofrem com o risco de serem extintos.

Esse é o caso, por exemplo, do mutum-de-alagoas, extinto na natureza, mas, começando, pouco a pouco, a ser reintroduzido junto ao seu habitat natural, devido à reprodução correta e responsavelmente efetuada em cativeiro no Parque das Aves.

7. Marco das 3 Fronteiras

Como o próprio nome sugere, o marco se localiza na fronteira entre o Paraguai, a Argentina e o Brasil.

O complexo conta com excelente estrutura, incluindo vistas para o encontro do rio Iguaçu com o rio Paraná, para o belíssimo pôr do sol, loja de souvenires, quiosques que servem bebidas e lanches rápidos, playground e restaurante.

8. Churrascarias: Terramar e Rafain

A Terramar e a Rafain estão entre as mais famosas churrascarias de Foz do Iguaçu. Terramar conta, ainda, com o título de “primeira churrascaria especializada em peixes” na cidade, oferecendo experiências gastronômicas totalmente diferenciadas.

Isso significa que o estabelecimento inclui em seu rodízio – que também oferece as carnes tradicionais – camarão, namorada, dourado, pintado, dentre outros tipos de peixes e crustáceos.

Por sua vez, a Rafain é amplamente reconhecida pelas apresentações de danças regionais. Esta churrascaria apresenta 2 shows distintos:

  • Latino Americano: miscelânea de danças típicas de oito países, que ocorre durante os jantares;
  • Iporã Lenda Show: contando a célebre “lenda das Cataratas”, abrangendo, também, a diversidade cultural e artística de outros países da América Latina. Os espetáculos são apresentados a partir das 22h.

9. Usina de Itaipu

Inegavelmente, esta Usina representa um grande marco no campo da engenharia brasileira. A construção teve início em meados da década de 1970 e passou a gerar energia a partir de 1984.

Na atualidade, a Usina de Itaipu é a maior hidrelétrica em todo o mundo – considerando as edificações capazes de gerar energia renovável. Sua barragem apresenta uma extensão total na faixa dos 8 mil m² e sua altura máxima é de 196 metros.

A fim de ter uma ideia mais exata dessas dimensões, basta considerar que a vazão de 2 turbinas (sendo que a Usina de Itaipu possui 20) equivale à vazão média das próprias Cataratas do Iguaçu.

Para o turismo, diversos passeios são oferecidos. Você poderá conhecer alguns recintos funcionais, tais como a sala de comando, vendo de perto o acionamento de unidades geradoras para ter uma ideia mais aproximada da enormidade da Usina de Itaipu por meio de um mirante estrategicamente instalado.

Vale a pena, ainda, conferir outros projetos que são geridos pela Usina de Itaipu, como o Polo Astronômico, o Ecomuseu e o Refúgio Biológico.

10. Compras no Paraguai

A despeito da má-fama, realizar compras no Paraguai não implica em trazer produtos falsificados. Existem, de fato, excelentes lojas que comercializam produtos de qualidade e originais, com preços até 50% inferiores aos praticados no Brasil.

Nesse sentido, Ciudad del Este consolidou-se como ótimo destino para comprar produtos das mais variadas categorias, incluindo cosméticos, perfumes, equipamentos fotográficos, celulares, eletrônicos etc.

11. Mesquita muçulmana

A Mesquita Omar Al-Khattab simboliza a religião islâmica em Foz do Iguaçu. Felizmente, porém, ela pode ser visitada normalmente pelos turistas. Sua entrada é franca. O interior é decorado ricamente com formas geométricas e arabescos em tons azuis.

Certas regras devem ser observadas em respeito à cultura muçulmana, caso você deseje entrar na mesquita, como:

  • Cobrir os cabelos e os ombros se você for mulher (a mesquita empresa um véu apropriado logo na entrada);
  • Mulheres e homens devem se vestir com roupas longas, abaixo do joelho;
  • Os sapatos devem ser deixados no lado de fora.

12. Passeio de helicóptero sobre as Cataratas

Que tal ver do alto a grandiosidade inerente às Cataratas do Iguaçu? Isso é possível mediante o trabalho de empresas como a Helisul.

Ela oferece 2 tipos de passeios: sobrevoo de dez minutos sobre as Cataratas e um voo completo, abrangendo Usina de Itaipu, Marco das 3 Fronteiras e, obviamente, as Cataratas. Esta última opção dura entre trinta e trinta e cinco minutos.